1º Dia – Novo Hamburgo – Cartagena das Índias

Partiu nova viagem: Colômbia!!!

Esperando o táxi no madrugadão

O dia começou muuuuito cedo – às 3:00 já estávamos à bordo do taxi que chamamos pelo 99 Taxi. Foi a primeira vez que usamos este aplicativo e deu tudo certo. A BR116 estava super livre e chegamos no aeroporto em 25 minutos.

Fizemos o check-in logo, mas o nosso primeiro voo do dia (Porto Alegre – Lima) partiu com 45 minutos de atraso. Manhã fria, nublada e chuvosa na saída de Porto Alegre, mas compensada com o nascer do sol assim que o avião atingiu uma altitude acima das nuvens.

Primeiros raios de sol de Porto Alegre

Sobrevoamos o Paraguai com sua “colcha de retalhos” de áreas de agricultura.

Depois de um certo tempo sobrevoamos a Bolívia e pudemos visualizar os primeiros indícios de neve sobre à Cordilheira dos Andes.

Neve na Cordilheira dos Andes

Já em território peruano, pudemos avistar um pequeno vulcão exalando fumaça.

Pequeno vulcão em território peruano

A escala em Lima foi rápida – suficiente para acessar o Wi-Fi do aeroporto.

O segundo voo do dia (Lima – Cali) saiu no horário e durou 3 horas. O aeroporto de Cali é bem novo. Aqui já deu para sentir uma elevação grande na temperatura – saímos de Porto Alegre com 10°C e chegamos em Cali com 30°C, mas com sensação térmica de 32°C.

Tomando o nosso primeiro café em Cali com 2 especialidades colombianas: empanada valluna e aborraiado.

O terceiro voo do dia (Cali – Cartagena das Índias) foi rápido e tranquilo.  Chegamos no entardecer e já deu para sentir o calor e o abafamento logo no aeroporto.

Chegando ao anoitecer em Cartagena

Para quem está pesquisando, vale mencionar dois itens que consideramos um tanto quanto inconvenientes em Cartagena:

  1.  Se a pessoa precisar de um carrinho para a bagagem, não vai encontrá-los, a não ser na mão dos carregadores que que vão cobrar para levar a tua bagagem.
  2.  Próximo ao ponto de táxis, existe um escritório para consultar os valores para os vários destinos e a pessoa te entrega por escrito o valor. Mesmo assim, o taxista que pegamos ficou dizendo várias vezes que a “la propina é livre”. Consideramos um tanto quanto inoportuno.  Lemos em vários blogs que se deve combinar o preço com o motorista antes de entrar em qualquer táxi em Cartagena.

Escolhemos o Ibis para nos hospedarmos em Cartagena e, neste primeiro dia, depois de muito cansados, decidimos jantar no hotel.

Experimentando uma cerveja artesanal da Colômbia no jantar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *