15º Dia – El Calafate (Navegacion Todos Glaciares)

Tivemos que levantar bem cedo para tomar café, pois a van do passeio passaria pelo hotel a partir das 7:30 para nos levar ao Parque Nacional Los Glaciares localizado à 50km da cidade.

Estava bem frio. Temos pego menos do que 5ºC pela manhã desde Bariloche.

Ao chegarmos no parque, pagamos a taxa de entrada e nos dirigimos ao Puerto Punta Bandera de onde partiria o nosso catamarã com a capacidade para umas 200 pessoas e que estava lotado.

Catamarãs no Puerto Bandera
Boca del Diablo – entrada do Brazo Norte

Tivemos chuva, chuvisco e muito vento durante todo passeio, portanto a sensação térmica estava baixíssima no deck.

O catamarã partiu por volta das 9:00 em direção ao Brazo Norte do Lago Argentino.

Sentados dentro do catamarã (aqui dentro está quentinho!!!)

Depois de umas 2 horas de navegação, avistamos o primeiro glaciar chamado Glaciar Seco. Ele não chega a tocar no lago. Isto era apenas um aperitivo do que estava por vir!!

Glaciar Seco

Seguimos a navegação em direção à entrada do Brazo Upsala que está totalmente bloqueado para navegação devido à grande quantidade de icebergs.

Bom, restou-nos ver os icebergs que são de uma beleza inacreditável. O dia nublado, de uma forma, favoreceu o destaque da cor azulada destas pedras de gelo gigantes. (Tínhamos que ter alguma vantagem neste dia nublado e chuvoso, né?)

Icebergs bloqueando o Brazo Upsala

Continuando a navegação, nossa próxima parada foi o Glaciar Spegazzini de uma beleza incrível.

Glaciar Spegazzini
Glaciar Spegazzini
Glaciar Spegazzini ao fundo

Era um pouco mais que o meio-dia e todos passageiros já começavam uma movimentação para almoçar. Ao comprarmos este passeio, a agência já avisa que um lanche deve ser levado. Aliás, várias lojas na cidade e os hotéis oferecem kits com comida para pic-nic que eles chamam de “box lunch” para a comodidade dos viajantes. No catamarã, somente são vendidas bebidas e café.

Estávamos a 2 horas de navegação da nossa próxima parada – o cartão postal dos glaciares do parque nacional: o Glaciar Perito Moreno.

Ao chegarmos, ficamos paralisados com tamanha imponência que provavelmente nem mesmo as fotos consigam mostrar.

Glaciar Perito Moreno
Glaciar Perito Moreno
Glaciar Perito Moreno ao fundo
Glaciar Perito Moreno ao fundo
Glaciar Perito Moreno

Ao voltamos para El Calafate, passamos na rodoviária para pesquisarmos as passagens para Ushuaia. Ficamos preocupados, porque as 2 empresas que fazem o roteiro saem todos os dias às 3 da manhã com destino à Rio Gallegos e, de lá, trocam o ônibus e, às 8 da manhã, partem para Ushuaia, chegando por volta das 21:00. Não nos convencemos que esta seria a única opção e fomos pesquisar na internet. Realmente esta seria a única opção a não ser que quiséssemos dormir uma noite em Rio Gallegos e, de qualquer forma, os ônibus sairiam de manhã para chegar à noite em Ushuaia. Deduzimos que isto talvez seja devido aos horários da balsa que atravessa para a Terra do Fogo.

Por curiosidade, começamos a pesquisar as linhas aéreas e, para nossa surpresa, a Lan tinha um voo que saia aos sábados somente e, o melhor de tudo, o preço era apenas um pouco mais caro que o ônibus, saindo tranquilamente às 10:40. Este voo era perfeito para nós.

À noite, fomos jantar no “Casablanca Pizza Café” (Libertador, 1202). A salada estava boa, mas o calzone deixou a desejar. (Arthur, que saudades das tuas pizzas e calzones!!!)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *